5 de julho de 2010

A Dança da Vida


Vivemos num mundo onde somos cobrados pelo que falamos, fazemos, com quem andamos e acreditamos. Essa cobrança nos coloca numa posição de responsabilidade por simplesmente termos o fôlego da vida. Confesso que essa cobrança me deixava irritado por não conseguir enxergar o potencial e a responsabilidade que naturalmente caia sobre mim.

Conversando com uma daquelas pessoas que conseguem valorizar o nosso diferencial, é como o resplandecer do sol que estava timido pelas circunstâncias da vida. Assim, aprendi que quando somos cobrados pelo que fazemos, é porque não estamos brilhando o suficiente ou deixamos de lado todos os talentos, não exercendo as nossas habilidades.

Isso é muito sério, pois se ficarmos apenas nos questionamentos da vida o tempo passa e não fazemos história.

Fazer história não é apenas vaidade, mas envolve a marca da existência de alguém, que mesmo não sendo celebridade, é capaz de ser reconhecido pelo que faz e desse reconhecimento nao devemos abrir mão, pois tudo o que temos são os reflexos das nossas atitudes.

Por isso, não tenha medo de ser cobrado, pois aquela força e ousadia está na dança, que mesmo fora do ritmo sabemos que em qualquer momento aparece o Dj, que não deixa a música acabar para que você não saia das pistas e volte no ritmo que todos esperam.

2 comentários:

Erika Azevedo disse...

É isso aí, meu querido amigo e exemplo de resiliência...aceitar ser cobrado e brilhar seu próprio brilho também diz respeito a NÃO SE COMPARAR com os outros, mas a encontrar em si a estrela.
Parabéns pelo blog e pelo incansável desejo de fazer a diferença. : )

jair e mara disse...

Meu amigãoooo que Gostooo muitoooo... Voce é 1.000 exemplo de vida!!! bjusss